BGS, Organização e Anti-Marketing

Foto: Osmar Portilho / Terra

A Brasil Game Show – BGS – tido como o maior evento de games da América Latina aconteceu entre os dias 08 e 12 de outubro. Grandes empresas do setor estiveram presentes. Gigantes como: Sony (Playstation), Microsoft (X-Box), Ubisoft (Assassin’s Creed e Far Cry), Activision (Call of Duty, Destiny), Capcom (Resident Evil e Street Fighter), EA Sports (FIFA Soccer e NBA Live), …

Segundo alguns relatos e vídeos compartilhados nessa nossa internet de meu deus, lemos/ouvimos que alguns produtores de vídeo (os chamados youtubers) foram “convidados a se retirarem do evento” por estarem causando tumulto no local. Trocando em miúdos: esses youtubers possuem uma legião de fãs tão doentes (no bom sentido) quanto fãs de bandas de metal. Aonde quer que um deles apareça, claro tendo um aviso prévio, terá uma certa aglomeração. Gente como BRKsEDU, Monark, Jovem Nerd, Venom Extreme, Vilhena, … Cada uma destas celebridades internéticas possuem centenas de milhares e até milhões de seguidores em suas contas no grande site de vídeos.

A organização do evento estaria dando uma pulseira para quem tivesse um canal com mais que 10 mil inscritos. Muito comentário falando que eles não deveriam receber a atenção toda da BGS, mas perai! Eles que são os donos do evento e propuseram a parceria. É de uma ingenuidade achar que no maior evento de games do país não haverá uma horda de crianças/adolescentes querendo conhecer os seus ídolos. E mesmo que eles não tivessem pulseirinha, apenas entrando no evento como uma “pessoa normal” deveriam ter o mínimo de planejamento. Em eventos passados ocorreu o mesmo problema.

Entendemos que o evento não tem como atividade-fim a socialização de fãs com os youtubers, todavia lapsos estratégicos como esse não podem acontecer. Essa variável deveria estar inclusa no desenvolvimento/metodologia de trabalho da empresa organizadora. O cenário era bastante previsível. Talvez seja necessário pensar num evento fechado apenas para a mídia especializada.

Sabemos que todos tem sua parcela de culpa: youtubers, organização e o próprio público… mas algumas pessoas estão criminalizando as vítimas. Quem tem responsabilidade, que é a organização do evento, é que tem que rebolar para administrar essas intempéries. E depois do erro, não é melhor admiti-lo e corrigi-lo? É muito difícil para a organização soltar uma nota oficial pedindo desculpas pela segurança e se comprometendo a melhorar o evento no ano seguinte? O que não pode é deixar o circo (e o nome do evento) pegar fogo nas redes sociais, mesmo que por pouco tempo, e não apresentar uma outra versão dos fatos. Empresas grandes geralmente, nesses casos, se comportam como a classe política. Após o problema pequeno ocorrido, não o resolvem, brigam com a vítima. O problema cria uma proporção maior do que o acontecido e o lado dos engravatados fica em silêncio esperando a ausência de memória das pessoas.

Em dezembro, entre os dia 04 e 07, será realizado outro grande evento de grande porte sobre a cultura nem tão nerd: a Comic Con Experience. Nomes como Scoot Snyder (quadrinista), Kirk Hammett (guitarrista do Metallica) são convidados do evento. Mas estes terão estrutura necessária para que possam ter um contato com os fãs sem que tenhamos riscos com a segurança. É de se prever que alguns donos de grandes canais do youtube também irão ao evento de dezembro. Convidados ou não! Porém, certamente eles aparecerão. Fica a dica para a Comic Con Experience. De nada!

Anúncios
Esta entrada foi postada em Cultura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s